Tag seguimento

Vocacional 2020

O que é um Carisma? É um dom de Deus, uma manifestação do Espírito dada para proveito comum. O Espírito Santo suscita carismas para a necessidade da Igreja em cada época.
Um Carisma é um dom que Deus coloca dentro de você na sua concepção. Você pode ter nascido com o Carisma Rainha da Paz e precisa descobrir que ele está dentro de você.
E você só será plenamente feliz se deixar vir a tona o Carisma que está dentro de você. Só somos plenamente realizados na vida, se descobrimos “quem somos”, se encontramos o “por quê” e o “para quê” viemos a esta vida.
Se você perceber que se identifica com o Carisma Rainha da Paz, venha descobrir se o Senhor está te chamando a fazer parte desta família. Venha ser feliz para sempre, pois uma vocação acertada é uma vida Feliz!

POUCOS OS QUE PEGAM CORDA…

Alguns dias antes de partir para a missão na Ilha do Mosqueiro, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no Pará, estávamos falando sobre vocação, chamado e outras coisas sobre o assunto, principalmente, sobre o chamado à comunidade de vida, coração da Obra Rainha da Paz e seguimento mais exigente no Carisma. De repente surgiu a citação das palavras de Jesus quando diz “Muitos são os chamados…” e imediatamente uma jovem respondeu: “e poucos os que pegam corda!” Essa afirmação causou um certo impacto em meu coração. Porque Jesus completou essa afirmação dizendo: “…e poucos são os escolhidos!”

Será que ser escolhido é pegar corda? Fiquei a meditar algum tempo sobre isso, e me deparei com uma nuvem de testemunhas que sob o ponto de vista daquela jovem, “pegaram corda”, pelo simples fato de terem sido escolhidas e por terem se deixado escolher pelo Senhor. Dentre essas testemunhas encontrei São Pedro, Francisco e Clara de Assis, Teresa de Ávila, Teresinha do Menino Jesus, João Paulo II, João Maria Vianey, Pio de Pietrelcina, Agostinho, Catarina de Sena, Giana Mola, Teresa de Calcutá, Chiara Lubich, Bento XVI e uma multidão de homens e mulheres que escutaram um apelo dentro do seu coração para consagrarem suas vidas em favor da Igreja e em favor da salvação dos homens.

Benditas almas que escutando o chamado de Deus, não pegaram corda, mas amorosamente e decididamente disseram sim à sua vocação e eleição, mergulhando num mistério tal que foge ao entendimento e compreensão dos “sábios e inteligentes e é revelado somente aos pequeninos”. Louvo a Deus por todos os meus irmãos e filhos da Comunidade Católica Rainha da Paz, que diante do chamamento de Jesus souberam dizer sim a Ele, responsavelmente e decididamente, não pegando corda, mas na escuta da oração e adoração, puderam perceber que são capazes de corresponder ao chamado daquele que os atrai para si: Jesus Cristo!

Tony Castro

Cofundador da Comunidade Católica Rainha da Paz

NOSSO CHAMADO É UM MISTÉRIO DE DEUS

Muitas vezes nos deparamos com nosso chamado e nossa vocação e nos perguntamos? Por que eu? Será que Deus me chamou de fato? Essas perguntas provém de um grande erro, pois elas vem da visão limitada que temos de Deus e de nós mesmos. Nosso chamado se torna mistério porque não pode ser compreendido com a lógica humana, já que, só pode ser compreendido de forma sobrenatural.

Nestes dias tenho me deparado com um belo texto que ilumina bastante o mistério de nosso chamado “Não fostes vós que me escolheste, mas fui eu que vos escolhi” (Jo 15,16). É preciso saber que Deus nos chamou não por causa de nossos méritos, mas unicamente por causa de sua misericórdia que é eterna. A segurança de nosso chamado reside na certeza que devemos trazer em nós do seu infinito amor: “Eu te amei com um amor eterno” (Jr 31, 3). “Desde o seio materno Deus me chamou” (Is 49, 1). Esta é a nossa vantagem: saber que fomos chamados e escolhidos por amor.

Estamos prestes a celebrar 30 anos de fundação da Comunidade Católica Rainha da Paz e acredito que é este um tempo propício para cantarmos a nossa infinita gratidão a Deus, porque eterna é a sua misericórdia (Sl 100,5). Devemos fazer isso com nosso coração cheio de grande humildade e reconhecimento, pois “Ele ergue o fraco da poeira e tira o indigente do lixo, fazendo-o sentar-se com os nobres, ao lado dos nobres do seu povo” (Sl 113, 7-8).

Portanto, nos resta, correspondermos o chamado que provém do infinito amor de Deus por nós, para que cada vez mais, possamos celebrar esse mistério que nos atingiu e alcançou.

<-- 4539333 -->