Próxima JMJ será no Panamá, em 2019

Neste domingo (31/jul/2016) o Papa Francisco, ao final da JMJ da Cracóvia, anunciou que a próxima Jornada Mundial da Juventude será no Panamá, em 2019.

Durante a homilia o Papa disse aos mais de um milhão e meio de jovens que a JMJ “continua amanhã, em casa, porque é lá que Jesus te quer encontrar a partir de agora. O Senhor não quer ficar apenas nesta bela cidade ou em belas recordações, mas deseja ir a tua casa, habitar a tua vida de cada dia”.

Desde já, a juventude da Igreja inicia a caminhada rumo a Jornada Mundial da Juventude no Panamá. As Jornadas que acontecem anualmente nas dioceses locais fará esse encontro mundial dos jovens, em 2019. Novamente a JMJ acontecerá num país da America Latina, já que em 2013, Papa Francisco vivenciou no Brasil sua primeira Jornada Mundial da Juventude como Sumo Pontífice.

Que Santa Maria La Antigua, padroeira do Panamá possa interceder junto a Deus, pela próxima JMJ e pelos jovens do mundo inteiro!

En route pour Cracovie! A caminho da Cracóvia!

Com um grupo de franceses de nossa Diocese de Grenoble-Vienne, partimos da França (de ônibus) no dia 17 de Junho, para atravessar a Europa. Fizemos três paradas: uma em Strasbourg, uma em Heilbronn e outra em Berlin. Em cada uma delas, pudemos provar e conhecer mais sobre a política e história da Europa.

Juventude Rainha da Paz a caminho da Cracóvia.

Chegamos na Polônia por volta de 1h da manhã do dia 19 e fizemos uma primeira parada em Torun, após dois dias de viagem no ônibus e noites mal dormidas, fomos recebidous com uma acolhida calorosa do povo polonês. Sorrisos largos, sopinha quente pra ajudar a aquecer (porque mesmo no verão a Polônia tem temperaturas baixas durante a noite) e, logo na chegada ao País da JMJ 2016, descobrimos que o frio polonês, a guerra e o Comunismo nunca esfriaram o coração dos poloneses, assim como nunca endureceu o coração de nosso querido e amado baluarte São João Paulo II.

Estar na Polônia e conviver com o povo polonês nos faz compreender melhor o coração de João Paulo II. A simpatia nas ruas, a bondade na acolhida, a generosidade, a cultura e a boa (muito boa!) comida polonesa apaixonaram corações brasileiros e franceses durante essa semana missionária.

Chegamos à Diocese de Olsztyn no mesmo dia 19. Olsztyn acolheu 3 dioceses francesas, um grupo russo, um alemão, um austríaco, e um grupo da Lituânia. Entre os dias 21 e 24 vivemos uma semana de oração, lazer e descoberta da região Norte da Polônia, conhecida como região dos lagos, e que belos Lagos!!

Conhecemos a cidade de Frombork, extremo norte da Polônia e conhecemos o mar Báltico. Houve mesmo quem se arriscasse a tomar banho nas águas geladas do mar que separa a Polônia de países como a Rússia, a Suécia , a Dinamarca, a Lituânia, a Estônia, etc… Deu frio só de pensar né? Para os menos corajosos como eu, nos contentamos em tirar nossos sapatos, colocar as calças em modo pescador e GO, C’EST PARTI, vamos à água molhar os pés!!

Entre dias ensolarados e noites frias vivemos momentos inesquecíveis ao lado de jovens poloneses voluntários que nos ajudaram a descobrir mais sobre nossa diocese em Olsztyn.

Pra terminar gostaria de fazer dois destaques, primeiro as famílias de acolhida. Fiquei hospedada em um família com dois filhos pequenos, com meu inglês à 30% , meu polonês à 3% (porque aprendi algumas palavrinhas), eu descobri que eles não pertenciam à mesma paróquia que havia nos acolhido. A paróquia deles acolheu uma outra diocese francesa, diocese de Clément, com 80 jovens. Perguntei então porque eu estava na casa deles já que meu grupo era de outra paróquia. E para a minha surpresa eles dizem: “Haviam muitas famílias querendo acolher e apenas 80 jovens, então nós pedimos na outra paróquia”. Dá pra entender melhor como esse povo aprendeu a dividir, a acolher? Como diria São João Paulo II, o amor lhes explicou tudo!!

Juventude Rainha da Paz a caminho da Cracóvia.

Outro destaque é o nosso grupo, Diocese de Grenoble-Vienne, 300 jovens que partiram em 4 ônibus e 19 carros, 7 padres, um diácono, uma religiosa e nosso querido Bispo Dom Guy, que nos acompanharam durante todo o percurso. Catequese nos ônibus e temas diários como Eucaristia, Missa, Confissão e Misericórdia, grupos de partilha e oração, transformaram nossa viagem em uma verdadeira peregrinação !

Me toca e impressiona a simplicidade de Dom Guy que fez a viagem no ônibus com os jovens, sentou na grama para fazer piquenique como todos nós, e quando o cansaço chegou, continuou o trajeto até Olsztyn com os jovens do Rallye (de carro). É muito bom ver a disponibilidade dos padres para confessar, tirar dúvidas, aconselhar e catequizar durante todos os dias da Semana Missionária.

Escrevo essa pequena partilha à caminho de Cracóvia, isso mesmo, estamos à caminho de Cracóvia, que grande alegria! A Polônia é um país católico!! Viva a Polônia!!!

Jamilly de Castro Rodrigues

Consagrada da Comunidade Católica Rainha da Paz

Missão França