Tag juventuderp

JUVENTUDE ÓRFÃ

“Aquela chama fraquinha virou uma sarça ardente dentro do meu peito. Foi o amor de Deus que mudou meu jeito de pensar, que me deu coragem de dizer “sim” a Ele.”

Estas palavras são do jovem Márcio Adriano que participou do Rumo Certo em Acaraú-CE , que aconteceu entre os dias 26 à 29 de Janeiro de 2012, na Praia do Preá. Na ocasião 70 jovens de diversas localidades tiveram uma experiência única de amor, acolhimento e perdão de Deus.

Diante dos inúmeros frutos gerados através desse evento, percebemos como nossa juventude precisa cada vez mais ser saciada da sua sede de sentido para viver. Como os jovens, de qualquer parte do mundo, devido as mudanças físicas e psicológicas que vivem, necessitam de Alguém que lhes dê segurança, que lhes incentive confiança, que lhes dê carinho, amor e compreensão. Quem, então, senão Deus?

O homem essencialmente é um ser de questionamentos. Assim sendo, esses questionamentos explodem com maior intensidade durante a juventude, vão sendo formadas as opiniões e conceitos. Os jovens, portanto, devido a fase que passam, necessitam de um encontro intenso com este Deus que é real, que é Verdade. Encontro este que marcará suas vidas para sempre. Afinal, grande parcela dos homens e mulheres de hoje que servem a Deus, tiveram sua experiência na juventude. E esta experiência é base para a solidificação de sua fé.

A juventude precisa ser evangelizada. Precisa conhecer a Deus que lhes dará um sentido para viver. Aliás, Ele mesmo lhes será o sentido. E a urgência dessa evangelização baseia-se no fato de que a juventude é um dos principais, senão o principal alvo, da enxurrada de concepções vãs. A juventude está na mira do mundo e o mundo não sossega. Quantos jovens, neste exato momento em que você está lendo esse texto estão usando drogas pela primeira vez? Quantos estão perdendo a virgindade? Quantos estão cometendo crimes? Quantos estão recebendo voz de prisão? Quantos estão tentando suicídio? Quantos estão se envolvendo em acidentes por causa do álcool? Quantos estão nos hospitais devido à overdose de remédios para depressão, ou devido a alguma doença sexualmente transmissível? Quantos? Jovens estes que deviam estar em casa com suas famílias, com seus amigos. Jovens estes que deviam estar na Igreja, nos grupos de oração, nos movimentos da Igreja…

Precisamos, ainda, ser para os jovens mães espirituais. Mais que palavras, os jovens precisam dos cuidados de uma mãe. É próprio do ser mãe prover alimento, cuidar, dar carinho até que o filho possa se virar sozinho. E ainda assim, a mãe continua a ocupar-se do filho. Ser mãe é para a vida inteira e é disso que os jovens precisam: de pessoas dispostas a evangeliza-las continuamente, de levar Deus constantemente.

Enfim, evangelizar a juventude é gratificante! Compara-se a alegria de uma mãe ver seu filho dando os primeiros passos, balbuciando as primeiras palavras.  É gratificante ver esses jovens participando da missa, fazendo vigílias, com o terço na mão. Portanto sejamos mães. A juventude espera por nós!

Claudiam Lima

Consagrado da Comunidade Católica Rainha da Paz

SER SANTO SEM DEIXAR DE SER JOVEM

A frase acima nos desafia, pois nos remete a uma idéia muito propagada na sociedade de que santo é coisa de velho e era só nos tempos antigos. Que hoje esse negócio de ser santo não vale à pena e não atrai em nada. Isso porque a idéia de santidade está sempre atrelada à idéia de careta, certinho, pouco popular, enfim tudo o que um jovem não quer ser.  Mas a verdade é outra e bem diferente. Primeiro que ser santo não é sinônimo de perfeição, aquele que faz tudo certo, que nunca peca. Santidade nada mais é do que ser feliz. Sim! Ser feliz, de bem com a vida, ter amigos, namorar, etc. Dentro desta concepção arrisco dizer que quanto mais formos santos mais seremos jovens. Teremos mais disposição pra vida. Segundo que foi para a santidade que Deus nos criou. A vontade de Deus e seus planos independem de idade, ela depende é da disponibilidade de cada um, da resposta a este convite que, incansavelmente Deus faz.  É desejo Dele e é sempre Ele o mais interessado na nossa felicidade.  E você quer ser feliz? E o que você está fazendo para alcançar esta felicidade? Será que você tem procurado por ela no lugar certo e da forma certa? O mundo nos oferece muitos caminhos, que em sua maioria, são bem atraentes, todavia não nos leva uma felicidade verdadeira, mas prazeres momentâneos. Festas, “ficas”, bebidas, drogas, curtição, entre outros programas que os jovens costumam fazer para “aproveitar a vida e a juventude”. E o que fica depois desses “programas”? Será que no outro dia acordo realmente feliz, ou o vazio deixado é bem maior que a alegria da noite passada? Ainda procuramos a felicidade onde ela não está. É em Deus que a felicidade tem sua casa. É somente Nele que ela se encontra plenamente. Ser santo é hoje a necessidade mais profunda do nosso coração, mas nem sempre percebemos isto. Ser de Deus, viver por Ele e para Ele não é perda de tempo é ganhar a salvação, não só a vindoura, mas a salvação aqui mesmo nesta terra.  Façamos então a experiência da alegria verdadeira, da alegria em Deus, daquela que não nos priva de ser jovem, ao contrário, aquela que nos rejuvenesce a cada dia. Ser Feliz é ser santo, é ser de Deus.

Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube