SIM COM CARA DE NÃO

“Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: – Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha. Respondeu ele: -Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: – Sim, pai! Mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?

Quantas pessoas, tocadas pelo arrependimento depois do ‘não’ dado a Deus, retornam com ‘sim’ generoso. Quantos ‘nãos’ que se tornaram ‘sins’ e tiveram a coragem de voltar atrás… Por outro lado, quantos ‘sins’ que não se mantiveram firmes e que desistiram… Qual tem sido a resposta que você tem dado a Deus?

Se foi um ‘não’ a princípio, não se preocupe. Ainda dá para mudar! Mesmo que depois do ‘não’ você tenha se distanciado e ido para longe. Mesmo que o seu ‘não’ tenha se repetido mais de uma vez, ainda há como transformá-lo em um ‘sim’. Às vezes, acontece de pensarmos que, por estarmos nos caminhos do Senhor, ou seja, engajados na Igreja, não damos mais ‘não’ a Deus. Ledo engano! Quantos ‘nãos’ camuflados por um aparente ‘sim’. Cheios de uma empolgação momentânea e que não resistem ao crivo do tempo e das vicissitudes da vida.

Por vezes o ‘não’ faz-nos provar da dor que é não fazer a vontade do Pai, que é distanciar-se dela. Então é lindo ver muitos que fazem como Pedro quando Jesus perguntava se ele O amava. “Jesus tu sabes tudo! Conheces o meu coração! Sabes quantas vezes já te dei ‘não’… Mas estou disposto a dizer meu ‘sim’ e renová-lo a cada dia! Sabes que sou fraco, mas sabes também que é sincero o meu desejo de dar-Te minha vida!”.

Esta atitude é a de um ‘sim’ que tem tudo para resistir às provas, tempestades e tribulações. Que o nosso ‘sim’ seja, de fato, SIM!