Reescolher o essencial

Nossa vida é cheia de situações que nos levam a fazer escolhas diariamente. Porém, a dúvida sempre bate à nossa porta: o que fazer para escolher certo?

Nossas escolhas revelam a que está preso o nosso coração, portanto, precisamos rezar bastante para que em nossas escolhas diárias, predomine sempre a vontade de Deus.

Certa vez, num momento de escuridão e dor na minha caminhada, sem saber aonde ir, deparei-me com um santo de nossos tempos, embora o mesmo “ainda” não tenha sido nem beatificado, tampouco canonizado;  mas que já o considero santo e à ele sempre recorro em minhas orações; trata-se do Cardeal François X. N. Van Thuan. Naquela ocasião ele me dizia:

“Durante a minha longa tribulação de nove anos de isolamento, em uma cela sem janelas, às vezes com a luz elétrica ligada durante muitos dias e noites, às vezes na escuridão, sentia-me sufocado pelo calor e pela umidade, a um passo da loucura. Eu era ainda um jovem bispo, com oito anos de experiência pastoral. Não conseguia dormir, atormentava-se a ideia de ter de abandonar a diocese, de abandonar inúmeras obras que havia iniciado por Deus. Experimentava uma espécie de revolta em todo o meu ser.

Uma noite, do profundo do meu coração escuto Alguém dizer: ‘Por que se atormenta desse modo? Você deve fazer uma distinção entre Deus e as obras de Deus. Tudo aquilo que você faz e deseja continuar fazendo – visitas pastorais, formação de seminaristas, religiosos, religiosas, leigos, jovens, construção de escolas, de casas para estudantes, missões de evangelização dos não-cristãos… -, tudo são obras excelentes, obras de Deus, mas não são Deus! Se Deus está querendo que você abandone tudo isso, faça-o imediatamente e tenha confiança nele! Deus fará tudo infinitamente melhor do que você. Ele haverá de confiar suas obras a outras pessoas que são muito mais capazes do que você. Você escolheu somente a Deus, não as suas obras!’”

Essas palavras atravessavam o coração lembrando-me que ainda hoje, é preciso fazer essa reescolha sempre: Deus! Sempre que sinto minha fraqueza humana querendo roubar-me a paz lembro-se dessas palavras e então percebo que é preciso renovar minha reescolha pelo essencial: Deus e não as obras de Deus.

Se você deseja ter sempre uma paz infinita em seu coração, escolha Deus a cada dia, pois nesta escolha está a base da vida cristã e a mais autêntica resposta ao mundo de hoje.

Tenham um dia abençoado!

Antonio Barbosa de Castro (Tony)

Co-fundador da Comunidade Católica Rainha da Paz

About the author: thiagocvmir