Testemunho de Elis Ponte

“Há um lugar que atrai meu coração
E faz meus pés mudarem sempre a direção..”
Foi dessa forma, um lugar, diante do altar, eu fui atraída, resgatada, os meus pés depois de muito andar por tantos caminhos incertos, encontrou a verdadeira direção. Escolher os caminhos de Deus é se decidir a passar pela porta estreita, mas o que estará mais adiante recompensará toda e qualquer dificuldade, e quando eu falo de dificuldades, é porque ninguém disse que seria fácil. Um amor tão antigo, mas que se mantem tão novo a cada dia em meu coração, como não se deixar ser amada por Deus? Quando eu disse que fui resgatada, é porque Deus me libertou de muitas prisões que o mundo nos prende, e assim, Ele me mostrou a liberdade, ser livre para escolher, porque Ele nos ama de uma forma inexplicável que nos deixa livres para escolher os caminhos que nós queremos seguir, e eu nunca vou me arrepender de ter escolhido a melhor parte, que é estar nos caminhos dele.

Testemunho de Luís Felipe de Almeida

Sou Felipe, consagrado da comunidade de Vida Rainha da Paz. Estou atualmente na missão de Mosqueiro, Belém, Pará.

Sou natural de uma família evangélica, mas durante a minha adolescência me afastei completamente de Deus e dos valores cristãos. Foi uma época muito difícil da minha vida em que me envolvi com bebidas e drogas.

A grande virada na minha vida aconteceu quando eu conheci a comunidade Rainha da Paz. Lembro que conheci primeiramente a comunidade de vida e me aproximei dos membros. Desde então fui convidado a ter um horário diário de adoração e foi a partir da vida de oração que minha vida foi transformada. Todos os dias eu era fiel a meu horário, independente de como estivesse.

Após três anos conhecendo a Igreja e a Comunidade – posso dizer também: conhecendo a Deus e experimentando o Seu amor – surgiu no meu coração o desejo de receber o Batismo na Igreja Católica. Até aquele momento não havia despertado em mim o desejo de viver a vocação Rainha da Paz. Mas, a partir do meu Batismo, fui chamado por Deus a uma vida de santidade na comunidade de vida, só então fiz o vocacional e em 2011 ingressei na vocação.

Posso dizer que minha conversão e vocação são frutos da misericórdia de Deus que ‘se dignou olhar a minha baixeza e se encantou de minha miséria e fraqueza’. Não há melhor lugar para depositarmos nossas vidas do que nas mãos de Deus, pois só na Sua vontade encontramos uma felicidade autêntica.

Hoje sou casado com Verônica, também consagrada da Comunidade de Vida, e empreendemos uma grande e nova aventura de edificar uma família numa vida inteiramente consagrada a Deus, nos desafios dos dias atuais e na vivência da Pobreza, Obediência e Castidade. Só tenho que agradecer a Deus por minha familia e por estar na Sua vontade. Vejo a providência de Deus em cada detalhe da Vida que sonhou para mim.

Luís Felipe de Almeida

Testemunho de Edson Filho

CONHECI AO MEU JESUS E SEU AMOR ME CONQUISTOU!
Eu venho de uma família cristã, então as realidades da fé, da Igreja, nunca foram algo estranho para mim, mas eu era muito indiferente a elas. Eu via a fé mais como um entretenimento do que algo necessário e importante.
Porém no Carnaval de 2004, eu estava me preparando para receber o sacramento da crisma, e todos os crismandos tiveram que participar do Vem Louvar, que é um retiro de carnaval promovido pela Comunidade rainha da Paz. E foi naqueles dias, em uma peça teatral que teve no Vem Louvar, que Cristo roubou meu coração. Aquela encenação falou mais ao meu coração do que todos os catequistas que tinham passado na minha vida. A peça retratava a história do homem que foi criado por Deus, por amor, e esse homem afasta-se de Deus. E Deus, para não perder o homem, veio ao seu encontro e morreu no seu lugar, para pagar pela sua liberdade e salvá-lo.
Naquele dia, entendi que não podia mais viver sem aquele Deus. Vi que a minha vida não faria sentido se não fosse do lado Dele. Vi que qualquer outro caminho que eu escolhesse, que não fosse do lado Dele, seria um caminho que me levaria para lugar nenhum.
Sou muito grato ao carisma Rainha da Paz, porque só pude ter a vida transformada e só pude ser encontrado por esse amor porque a Comunidade se dispôs a ir em missão para o Jordão.
A D. Tásia nos diz que “Há pessoas que só irão querer ser de Deus quando o Carisma Rainha da Paz chegar até elas”. Eu fui uma dessas pessoas.
Aquele encontro com pessoal com Jesus Cristo despertou em mim uma grande gratidão, um grande desejo de ser todo Dele. Eu queria conhecê-lo mais profundamente, queria intimidade com Deus, queria doar minha vida a Cristo. Queria dar mais, queria consumir o meu tempo por Cristo. Eu queria falar para todas as pessoas do amor que eu tinha encontrado. Lembro-me que colocava o nome de Jesus nos meus cadernos, nas minhas roupas. Houve uma vez em que eu estava fazendo um trabalho de equipe no colégio e na capa do trabalho eu escrevi várias frases como: “Deus é fiel”, “Cristo nosso melhor amigo”. Então, um dos colegas olhou para mim e disse: “Isso é um trabalho de geografia ou é de religião? ”. Mas isso era o desejo que eu tinha que Cristo tomasse conta de tudo na minha vida.
Então chega o segundo ponto, a proposta que Deus fez para mim que foi viver a santidade dentro do Carisma Rainha da Paz. Um seguimento mais profundo a Cristo no carisma Rainha da Paz. Adorar Jesus Eucarístico como almas esposas e evangelizar exercendo maternidade espiritual, são a resposta de Deus a esses anseios mais profundos do meu coração.
O que o Carisma Rainha da Paz realizou na minha vida? O carisma Rainha da Paz transformou a minha vida e me deu um sentido. Ele me devolveu a minha verdadeira identidade: Filho amado de Deus, feito para amar. O Carisma Rainha da Paz é o caminho de Santidade que vai me levar ao céu!

Francisco Edson do Carmo Filho
Consagrado da Comunidade Rainha da Paz

Testemunho de Emanuelle Prado

“Senhor Te encontrei, como Te deixarei? Selaste minha alma, tocaste com a tua paz meu coração e agora anseio por ti.” Começo o meu testemunho com um trecho de uma música que resume minha experiência com o Amor de Deus, depois que entrei na comunidade. Eu tinha muitas amigas, sempre fui rodeada de amigos e amigas, mas ainda me sentia só, existia um vazio em mim, que eu achava que era feliz durante o dia, mas a noite me batia a solidão, a tristeza. Minha família sempre foi unida, cresci na comunidade pois meu pai é consagrado há muitos anos, porém eu não era muito engajada, e aparentemente eu não havia motivos pra chorar, nem ficar triste, mas algo me inquietava, algo no meu coração ainda era vazio e me fazia se sentir incompleta e eu não sabia o que era. Rezava em casa, ia à missa todo domingo, e sempre pedia pra Deus me preencher, participava de grupos de oração mas não me entregava totalmente em oração, eu ia e só observava os outros rezando. Foi quando em um dia em um retiro do meu grupo de oração senti fortemente o Amor de Deus, senti algo tão grande que meus olhos choravam, meu coração pulsava forte e comecei a rezar, agradecendo a Deus por estar sentindo uma paz, por sentir tão grande Amor que transbordava em meus olhos, e me faziam enxergar aquilo que me faltava, aquilo em que eu tanto procurava e não encontrava. Hoje me sinto imensamente feliz, tive uma experiência tão grande com o Amor de Deus que o grupo de oração já não me bastava, Deus me enchia de sede de estar com Ele, e hoje graças a Deus sou pré- discípula I da comunidade Rainha da Paz e aqui eu encontrei minha alegria, minha felicidade, amigos verdadeiros e minha família que já era unida, hoje nos encontramos todos juntos servindo na comunidade e eis aí minha maior alegria e gratidão a Deus, é dizer que ” Eu e minha casa servimos ao Senhor”.
Emanuelle Prado -Discípula I da Comunidade Católica Rainha da Paz

Testemunho de Edilene Lopes

Minha família sempre foi católica, e eu sempre participei de pastorais da Igreja (Catequese e PJMP).Mas somente no ano de 2001, conheci a Comunidade Católica Rainha da Paz, em Acaraú-Ce. Comecei a participar do grupo de oração da Comunidade Rainha da Paz, fiz o seminário de Vida no Espírito Santo, logo entrei no ministério de dança, foi um tempo muito bom, onde pude sentir como Deus é maravilhoso.  Após dois anos ingressei no vocacional da Comunidade e pude conhecer mais sobre nossa vocação e sobre o chamado ao carisma Rainha da Paz. Entrei para o Postulantado da Comunidade de Aliança e fui percebendo que minha vocação era ser Rainha da Paz. No Discipulado, em 2008, fiz experiência na Comunidade de Vida, fiquei muito feliz, o desejo de Deus e do meu coração era de voltar, porém nesse tempo, eu só poderia retornar após seis meses. Nesse período eu me perdi, queria viver a minha independência, não queria depender de ninguém, nem dos meus pais. Queria trabalhar, viver minha vida. Nesse tempo, consegui um emprego como Secretária. Lá me afastei de Deus, já não rezava como antes, eu ia “empurrando com a barriga minha vocação”. Nesse emprego conheci um mundo diferente do que eu conhecia, um mundo que só traz ilusões e fantasias, principalmente para nós jovens. Um mundo longe de Deus. Fui me envolvendo com as falsas maravilhas do mundo que não conhecia. Apesar da minha infidelidade a Deus, Ele continuou fiel. Lembrei da passagem da samaritana, onde Jesus foi até ela e pede: “Dá-me de beber” . Senti que Deus me pedia pra voltar, retornar a Ele.

“Se conhecesse o dom de Deus e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e Ele te daria uma água viva”  (Jo 4, 10)

Então, aos poucos fui buscando a fidelidade a Deus. Voltei a rezar como antes, saí do emprego onde havia me distanciado de Deus. Ele ia inflamando meu coração me chamando para a Comunidade de Vida. Eu, ao contrário, dizia a Deus: “Meu lugar é da Comunidade Aliança”. E em 2010, no Cenáculo da Comunidade, em Sobral, no momento da Adoração ao Santíssimo Sacramento, Deus através de um irmão que rezava por mim, me pediu uma decisão. Eu já sabia de que decisão Deus falava. Eu comecei a chorar e em cada batida do meu coração eu sentia forte: “Comunidade de Vida, Comunidade de Vida…”. Despois disso ainda tentei fugir da Vontade de Deus, mas Ele me atraiu forte e não pude mais resistir, não podia mais persistir em dizer “não” a Deus.

Então me abandonando em Deus, em janeiro de 2011, fiz experiência novamente na Comunidade de Vida e entrei na mesma. Me vi na parábola do Filho Pródigo, no filho que retornava a Casa do Pai, sendo acolhida por Ele. Atualmente moro na Casa do Discipulado na Serra da Meruoca. A Comunidade de Vida é o caminho de santidade que Deus escolheu e reservou pra mim. Sou imensamente feliz por tão grande graça. Deus se antecipou em minha vida! Ele me ama demais! Sua misericórdia me fez reviver. Hoje posso dizer que a lei do Senhor Deus é perfeita, é minha delícia, minha felicidade.

Sou muito grata pelo chamado que Deus me fez de Adorá-Lo como Alma Esposa e de Evangelizar exercendo Maternidade Espiritual e Ele mesmo me dá a graça de, a cada dia corresponder a esse chamado. O amor e a fidelidade de Deus me fazem ir além!

“Vale a pena deixar tudo pra te seguir Senhor”

 Maria Edilene Barros Lopes – Consagrada da Comunidade Católica Rainha da Paz