Uma nova Política!!!

O Brasil é um país fascinante de um povo maravilhoso e religioso, tanto que nasceu a expressão Deus é brasileiro!
Estamos em meio de um processo eleitoral, talvez o mais inusitado dos últimos 30 anos!
Eu utilizo a história para nos guiar , não porque a história seja moral, mas por que ela nos explica a sequência dos acontecimentos e, se a história foi escrita por homens, ela também pode ser mudada por homens!
O último mandato presidencial de um militar terminou no dia 15 de março de 1985 com o General João Batista de Oliveira Figueiredo. Os militares passaram o poder para o presidente eleito indiretamente através de um colégio eleitoral. Tancredo Neves, que faleceu antes de posse, passou o governo para José Sarney, que governou até 1990!
O País passava por uma grave crise econômica, com uma inflação de mais de 800% ao ano e o clamor popular por eleições diretas, o movimento que ficou conhecido como DIRETAS JÁ!
Em 1990, na primeira eleição direta pelo voto popular, foi eleito Fernando Collor de Melo, conhecido como o caçador de marajás, vencendo O candidato Luis Inácio da Silva (Lula).No final de 1992, Fernando Collor foi deposto através do impeachment, levando Itamar Franco ao poder até o final de 1994.Em 1994, foi eleito o ex-ministro da fazenda de Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), vencendo o candidato Luís Inácio da Silva (PT), fato que se repetiu também em 1998!
Em 2002, Luíz Inácio da Silva (PT), venceu José Serra, e em 2006 venceu Geraldo Alckmim , ambos do PSDB.Em 2010, Dilma Rousseff (PT), venceu José Serra e, em 2014 venceu Aecio Neves, ambos do PSDB.Em 2016, Dilma sofre impeachment e assumi Michel Temer do PMDB, que governa até dezembro desse ano.Podemos observar que desde 1995 assistimos a polarização de dois partidos no poder: PT e PSDB!
Ambos apostaram sua governabilidade naquilo que chamamos de GOVERNO DE COALIZÃO, onde se conquista uma robusta base de governo, e com ela, a prática maléfica do “toma lá, dá cá”! Prática essa, que propicia o aparecimento da corrupção!
O sentimento de indignação com a corrupção é imanente, mas nos parece necessário alertar que essa corrupção não vem do topo da pirâmide para a base, e sim, no inverso, da base para O topo da pirâmide!
Não existe em nenhum país do mundo, um governo que seja corrupto e em que a população seja honesta, como também, não existe nenhum governo honesto onde a população seja corrupta.Os pontos estão interligados, o governo é o espelho da sua população!
Então olhemos para a população nesse processo eleitoral de 2018!
Qual o critério de escolha dos candidatos? Quem determina a escolha do eleitor? Quantos deputados corruptos estão recebendo votos de cristãos honestos e desavisados do risco dessa prática? Os cristãos são chamados a ser luz e sal do mundo! Não podemos mudar o mundo, mas podemos mudar o nosso mundo!

Voto de Protesto

Cuidado com este tipo de voto, pois os políticos corruptos que não tem mais votos mas Que dominam os partidos políticos, lançam mão de uma estratégia muito simples e eficaz para se elegerem. Eles contratam um palhaço e esse palhaço tira 200 mil votos.
O coeficiente eleitoral é 50 mil votos, então o palhaço elege mais 3 deputados que não se elegeriam se não houvesse os votos vindos dessa estratégia !
Ao final do processo eleitoral, eles elegem o palhaço e nos fazem de palhaços!
Voto de protesto só serve para captar voto e ajudar a alcançar o coeficiente eleitoral desses partidos corruptos!

Votar Nulo ou Branco

O voto nulo, ao contrário do que muita gente pensa, não serve para nada! “Vou protestar votando nulo ou branco!”
Desculpa te falar, não influencia em nada!
Simplesmente pelo fato de NÃO ENTRAR NAS ESTATÍSTICAS DOS VOTOS VÁLIDOS!
Voto nulo/branco nada mais é do que um ato de omissão !!!

Nos vários grupos de discussão e redes sociais que frequento sobre política, são sugeridos critérios para votar, eu escolhi os abaixo:

1.Seu candidato é acusado de alguma corrupção ?
Existem aplicativos de celular que ajudam o eleitor a se informar se o candidato responde a alguma acusação. (Por Ex: detector de corrupção; outra forma bem simples é digitar no Google: fulano dos anzóis acusado de… E espere o resultado)

2. O que o seu candidato pensa sobre Aborto, Ideologia do gênero e valorização da família cristã ?
Quando na sua cidade foi aprovado a ideologia de gênero, provavelmente você, como cristão, ficou indignado e se sentiu impotente!
Esse é o momento onde o impotente é o político!
Exclua esse candidato que pensa diferente de você do meio político, NÃO VOTANDO NELE!

3. Se o seu candidato não for eleito, ele tem risco de ser preso?
Muitos candidatos estão desesperados, pois a única coisa que os impedem de ir para a cadeia é o Foro privilegiado. Sem eleição, sem foro, logo PRISÃO!

4. Seu candidato gasta muito? Tem uma campanha milionária ?
Quem gasta milhões de reais para se eleger, não é para ajudar o próximo! É pelo poder!
Somos democratas e, por isso, defendemos a democracia e recomendamos o debate sobre política, porém, sem a polarização dos últimos 30 anos em torno só de dois partidos e uma mesma ideologia política, mais ampla e voltada para os anseios de renovação que se estendem por todo país!
Tentando simplificar o complexo, diria que: Se você está satisfeito com o andamento das coisas, vote nos mesmos tipos de candidatos e seja feliz! Só não pode depois reclamar da situação, pois quem pensa assim é CÚMPLICE de tudo que ocorre de ruim na política! Precisamos assumir a responsabilidade do “NOSSO EU” na escolha de deputados, senadores, governadores e presidente!
Para finalizar, uma última reflexão: Políticos não tem medo de Justiça, a única coisa que eles tem medo é de não ter voto!

Márcio Vieira – Consagrado da Comunidade Rainha da Paz

Um dia com Jesus

O dia com Jesus é um dia de espiritualidade onde somos conduzidos a ter uma experiência mais íntima com o Senhor que nos chama todos os dias a estar com Ele. Um retiro onde vamos conhecer um pouco mais a esse Deus que nos ama e a tudo nos deu por amor.
Com momentos de oração, louvores, e formações que irão nos ajudar e nos revigorar na caminhada rumo ao Pai.
Venha participar conosco e ser alimentado com o Pão do céu e com a Palavra de Deus.
Toda a obra Rainha da Paz – missão Fortaleza lhe espera para estarmos juntos diante do Senhor provando de uma imensa alegria.

MAC

A Comunidade Catolica Rainha da Paz terá a honra de receber nos dias 14, 15 e 16 de setembro, próxima sexta feira, sábado e domingo, a ilustre visita de Dom Alberto Taveira Correia, arcebispo da Arquidiocese de Belém do Pará, a Sobral!

A Comunidade deseja partilhar com todos os membros de outras Novas Comunidades e pastorais de Sobral a imensa alegria de poder receber tão ilustre visita!

Dom Alberto além de Arcebispo de Belém, é o Assessor Internacional das Novas Comunidades.

Ele estará visitando a Comunidade Rainha da Paz e também ministrará formação no encontro MAC – Momento de Aprofundar o Carisma. Com o tema: O papel profético das Novas Comunidades nos dias de hoje – Santidade e Missionariedade.

O evento iniciará no Auditório da Comunidade Rainha da Paz, sexta feira, as 19h, e no Centro de Convenções, sábado, a partir das 16h.

Sintam-se todos convidados!

“PERMANECEI EM MEU AMOR”

Um fato muito comum entre nós é que sempre começamos algo com muita garra, vontade e motivação. Porém, com o passar do tempo, as coisas não nos motivam mais e acabamos por deixa-las de lado.
Quantos já começaram uma dieta com muita motivação, mas desistiram no meio do caminho. Quantos ainda começaram a caminhar e deixaram. Quantos também não conheceram Jesus em suas vidas, experimentaram do Seu amor e, depois, desistiram… Daí vem o chamado de Deus a PERMANECER. Que verbo denso de sentido esse que o Senhor usa para nos exortar a continuar com Ele. Encontrar-se com o amor de Deus é, digamos assim, fácil. E até um acontecimento prazeroso. No entanto, permanecer faz com que eu não seja o sujeito passivo nessa relação com Deus. Permanecer exige de mim esforço, luta, perseverança. Serei interpelado todos os dias a renovar meu sim e minha decisão de estar com Deus, de permanecer com Ele.
Não é um encontrar-se com Jesus e, daí pra frente, Ele me carregar sem que haja de minha parte uma decisiva participação. De modo algum. Por isso é tão importante permanecer. Só quem permanece pode dar frutos. Caso contrário, Deus terá sido apenas uma fase de nossa história. Uma fase bonita e cheia de belas lembranças, mas apenas uma fase que passou. Porém, para aqueles que permanecem, não obstante as lutas e esforços que terão que enfrentar, esses darão muitos frutos. Frutos abundantes!
Deus entrou na nossa vida para permanecer, para durar e não para ser uma fase. Portanto, é necessário adquirir essa percepção que é preciso perseverar até o fim. Continuar decididamente. Felizes os que não ficam pelo caminho! Felizes os que o tempo, as tribulações e tempestades não conseguiram derrubar. Não porque eram fortes em si mesmos, mas porque permaneceram unidos Àquele que os fortalece.

SIM COM CARA DE NÃO

“Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: – Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha. Respondeu ele: -Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: – Sim, pai! Mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?

Quantas pessoas, tocadas pelo arrependimento depois do ‘não’ dado a Deus, retornam com ‘sim’ generoso. Quantos ‘nãos’ que se tornaram ‘sins’ e tiveram a coragem de voltar atrás… Por outro lado, quantos ‘sins’ que não se mantiveram firmes e que desistiram… Qual tem sido a resposta que você tem dado a Deus?

Se foi um ‘não’ a princípio, não se preocupe. Ainda dá para mudar! Mesmo que depois do ‘não’ você tenha se distanciado e ido para longe. Mesmo que o seu ‘não’ tenha se repetido mais de uma vez, ainda há como transformá-lo em um ‘sim’. Às vezes, acontece de pensarmos que, por estarmos nos caminhos do Senhor, ou seja, engajados na Igreja, não damos mais ‘não’ a Deus. Ledo engano! Quantos ‘nãos’ camuflados por um aparente ‘sim’. Cheios de uma empolgação momentânea e que não resistem ao crivo do tempo e das vicissitudes da vida.

Por vezes o ‘não’ faz-nos provar da dor que é não fazer a vontade do Pai, que é distanciar-se dela. Então é lindo ver muitos que fazem como Pedro quando Jesus perguntava se ele O amava. “Jesus tu sabes tudo! Conheces o meu coração! Sabes quantas vezes já te dei ‘não’… Mas estou disposto a dizer meu ‘sim’ e renová-lo a cada dia! Sabes que sou fraco, mas sabes também que é sincero o meu desejo de dar-Te minha vida!”.

Esta atitude é a de um ‘sim’ que tem tudo para resistir às provas, tempestades e tribulações. Que o nosso ‘sim’ seja, de fato, SIM!

Viajantes que esquecem sua meta   

Li uma história em que um escritor famoso viajava num trem quando o fiscal lhe pede a passagem. O escritor a procura nos bolsos, mas não o encontra. O fiscal vendo a aflição do homem diz-lhe que está tudo bem, reconhecendo o célebre escritor. “Está bem para você, jovem, – replica o escritor – mas, para mim, como faço agora para saber para onde estou sendo levado?”. A situação do escritor é a mesma que muitos de nós experimentamos. Passamos pelos dias, desinteressados de nos preocupar com o fim último e o porquê da nossa existência. Em nossos dias, perguntamos como: “Que sentido nos faz continuar a correr?”, “O que realmente merece ser tratado como prioridade?”, “Para mim que valor tem a morte?”, estão cada vez mais distantes dos nossos pensamentos. 


Poderíamos dizer que cada vez mais as pessoas são, hoje, “como viajantes que esquecem sua meta”. Se nasce porque  se nasce, se sorri porque se sorri, se chora porque se chora, se morre porque se morre. E tudo acaba ali, em um viver inconcebível e superficial. “Ninguém está mais perdido do que aquele que não sabe onde se encontra: não sabe de onde vem nem para onde vai” (Sta. Faustina) 

 

Você sabe onde se encontra? Sabe de onde vem? Para onde vai? Que representa a morte para você? A morte não é o fim. É só passagem, a porta para uma experiência muito mais intensa com o Amor de Deus. Gosto da seguinte comparação: o bebê quando está na barriga da mãe considera este o melhor lugar para estar. Passar pela estreita porta do nascimento lhe causa dor. Ele chora, mas depois que está nos braços da mãe amamentado por ela e contemplando o seu rosto, seu último pensamento seria o de retornar à barriga da mãe. Assim também nós consideramos esta vida o melhor lugar para estar. Como essa vida é maravilhosa! Que maravilha esse mundo que Deus criou! Passar pela porta estreita da morte nos causa dor. Choramos. Choram os que nos amam. Mas depois que estivermos nos braços de Deus, vivendo com plenitude a amizade iniciada nesta vida, contemplando o Seu rosto, nosso último pensamento será o de retornar para a vida terrena. A experiência com o Amor de Deus nesta vida é o segredo para perdermos o medo da morte. Peça agora a graça de viver essa amizade com Deus. Ele te ama. Deseja que você O encontre. 

 

A amizade iniciada nesta vida cheia de limitações será plena na vida eterna. A voz de Deus será ouvida claramente. O seu rosto será visto plenamente. Poderemos dizer: “Sua voz é cheia de doçura, tudo nele é encanto. Assim é o meu Amado, assim é o meu Amigo.” (Ct 5,16) 

 

Tásia Maria Montenegro Santiago 

Fundadora da Comunidade Católica Rainha da Paz 

TEMPO, UM DOM PRA FAZER RENDER.

Sem dúvida todos já ouvimos a famosa expressão: “o tempo passa voando!”. Temos a sensação de que, por mais que se corra para dar conta de fazer tudo o que se tem para fazer, ainda assim, não dá tempo.  Alguns até lamentam-se do dia não ter mais de 24 horas… O ponteiro continua no seu compassado e “impiedoso” ritmo, onde o tempo por ninguém espera.

Surge então uma pergunta óbvia: “Como temos gasto nosso tempo? Como tenho vivido este breve espaço de tempo chamado vida?” Geralmente temos dificuldade de perceber o que é, de fato, essencial para nós. Imaginemos que alguém ouça do seu médico que sua vida durará, no máximo, dois meses. Com o que você acha que ele vai gastar o tempo dele? Provavelmente irá ficar mais tempo com aqueles que ele ama, não irá carregar mágoas dos outros, pois sabe que lhe resta pouco tempo; fará uma sincera retrospectiva de sua vida e de seus atos para se desculpar com aqueles que magoou e perdoar aqueles que lhe magoaram. Guardará, no seu dia, um tempo muito especial dedicado ao Senhor, pois deseja que Ele lhe encontre o mais preparado possível. Isso pra dizer que essa pessoa buscará ficar com o que é essencial para sua vida, não ficará no que é efêmero.

Longe de uma visão pessimista o que desejo mostrar é que corremos atrás e gastamos muitas forças com coisas que logo passarão. No fim de nossas vidas olharemos para trás e a única coisa que poderemos é constatar o como gastamos nosso tempo. E isso é vital para definir nossa eternidade. Quem deseja ir para o céu tem que começar a caminhar já aqui nesta vida sendo um cidadão do céu com os pés no chão de nossa realidade. Buscando amar a Deus e aos outros com um amor efetivo e usando bem o preciso dom que é o tempo.

Como amar com o amor de Deus

Eu sempre me perguntei como era possível amar com o Amor de Deus, pois

no meu entendimento qualquer atitude de

amor que tenhamos, por mais que nos custe, é esforço nosso. Então semp

re perguntava a Deus o que Ele queria dizer

quando através de pregadores ou da oração me pedia pra amar com o Seu amor. E

sempre lhe pedia o entendimento

desta questã

o.

Com o passar do tempo fui entendendo o quanto nosso amor é limitado e o

quanto somos incapazes de amar o nosso

irmã

o.

E ao descobrir essa miséria, comum a todo ser humano, tive a graça de

compreender o que é

͞

Amar com o Amor

de Deus

͟

: é fazer aquilo que por nós mesmos não faríamos, mas que o Senhor estand

o em nosso lugar faria.

É muito difícil para nós, nos darmos ou nos sacrificarmos por Deus e p

elo próximo, mas é

pr

óprio de Jesus se dar e se

sacrificar por mim e por você, logo, amar com o Amor de Deus é amar com

o Jesus amou, é nas várias situações de nossa

vida que exigem de nós o Amor, fazermos não o que queremos, mas o que

o Senhor faria.

Tenhamos a coragem de amarmos verdadeiramente, amar da forma mais plena, amar com o Amor

de Deus!

͞

Amar como Jesus amou

Sonhar como Jesus sonhou

Pensar como Jesus pensou

Viver como Jesus viveu

Sentir o que Jesus sentia

Sorrir como Jesus sorria

E ao chegar ao fim do dia eu sei que dormiria muito mais feliz

͟

Francisco Edson do Carmo Filho

Discípulo da Comunidade Católica Rainha da Paz

A humildade é o fruto que só pode ser colhido na árvore da humilhação

Em sua Palavra o Senhor Deus nos diz que ͞Se fordes dóceis e obedientes, provareis os melhores manjares da terra…͟ (Is 15, 19) Docilidade e obediência. Essas são as duas atitudes de Jesus diante da vontade do Pai. Essas duas atitudes também foram encontradas em Maria, Mãe de Jesus. Docilidade e obediência são atitudes que o Senhor espera encontrar em nós e que de nossa parte devem ser cultivadas sempre. Devemos ser dóceis e obedientes, não por causa dos manjares nem por medo do castigo, mas por amor a Deus que é sempre amor. Essas duas atitudes servem para nós como cura e remédio, principalmente, contra o grande mal que assola a humanidade: o orgulho. Jesus no Evangelho nos diz que: ͞Aquele que se exaltar será humilhado, e aquele que se humilhar será exaltado͟ (Mt 23, 12). Portanto, para se cultivar a docilidade e obediência necessitamos da virtude da humildade. Ela é a capacidade que Jesus nos oferece para sermos agradáveis a Deus. Certa vez dizia-me o Senhor em oração: ͞A humildade é o fruto que só pode ser colhido na árvore da humilhação͟. Queremos ser humildes, mas não admitimos ser humilhados, portanto, se estivermos dispostos a fazer a vontade de Deus que nos pede docilidade e obediência, precisamos estar abertos à humildade. Mas lembremo-nos, sejamos dóceis, obedientes e humildes, não por medo, mas por amor àqueles que sempre foram dóceis, obedientes e humildes: Jesus e Maria.

MERECER OU NÃO MERECER? ESSA NÃO É A QUESTÃO!

Vejamos que interessante perceber o que aconteceu com aquele irmão mais velho da parábola do filho pródigo no Evangelho. As atitudes dele e como ele reagiu à volta do seu irmão para casa do pai. A primeira atitude é que parece que ele desconhece completamente o coração misericordioso de seu pai. Ele não teve a capacidade de alegrar-se com seu irmão que voltara. Zangado, ele dizia ao pai que sempre estivera com ele e que não era como seu irmão que saíra de casa esbanjando seus bens. No entanto, esse ͞estar com ele͟ não significava comunhão, partilha de vida e intimidade com seu pai. As atitudes dele não se assemelhavam às do seu pai. Será que nós não nos assemelhamos com esse irmão mais velho da parábola quando vemos como Deus agiu com outra pessoa, como ele demonstrou misericórdia com ela e nós, com nossa mentalidade legalista e ͞meritocrática͟, achamos que não devia ser assim? Que a pessoa merecia mesmo era uma punição, um castigo. O irmão mais velho achava que se o outro havia pecado, merecia castigo e não festa. Enquanto ele, que nunca saíra de casa, é que mereceriareconhecimento e festa. Porém, desconhecia a gratuidade do amor misericordioso. É justamente assim que Deus nos ama. Todos queremos que Deus use de misericórdia conosco mesmo diante de nossos piores pecados, mas temos dificuldade de aceitar que Deus faça o mesmo com outros que também erram. A ideia de que se sou ͞bonzinho͟ mereço misericórdia e se não sou ͞bonzinho͟ e erro mereço castigo, não se coaduna com o nosso Deus que é pleno em misericórdia. Era essa atitude de Jesus que os fariseus não conseguiam entender. Deus não nos ama porque merecemos! O fascinante desafio do cristianismo não é amar o que é amável, é amar o não amável. Se o filho mais velho tivesse os mesmos sentimentos de seu pai, ele, assim que soubesse que seu irmão havia chegado, correria para dentro de casa e cheio de alegria, abraçaria seu irmão. Festejaria o seu retorno. O desafio de hoje é alegrar-se em acolher os que não merecem. Recebê-los com um abraço fraterno, ir ao encontro deles e, pondo neles anel, sandálias e roupas novas, agir como o Pai agiu conosco quando fizemos o papel do filho pródigo que voltava arrependido e foi recebido com festa.